Mundo
Acompanhe:

Governo interino no Egito definirá cronograma para eleições

Governo interino que administrará o Egito sob um plano de transição do Exército


	Governo interino no Egito vai determinar quando eleições presidenciais e parlamentares serão realizadas, disse um porta-voz do Exército 
 (REUTERS/Amr Abdallah Dalsh)

Governo interino no Egito vai determinar quando eleições presidenciais e parlamentares serão realizadas, disse um porta-voz do Exército  (REUTERS/Amr Abdallah Dalsh)

L
Luísa Melo

3 de julho de 2013, 18h33

São Paulo - Um governo interino que administrará o Egito sob um plano de transição do Exército divulgado nesta quarta-feira deve determinar quando eleições presidenciais e parlamentares serão realizadas, segundo informações da agência Reuters.

Após vários dias de manifestações a favor e contra Mohamed Mursi, o Exército, que ocupou as ruas próximas ao palácio presidencial nesta quarta-feira, no Cairo, anunciou pela TV a supensão da Constituição e a saída de Mursi do poder máximo do Egito.

A queda do presidente foi festejada por uma multidão com bandeiras e fogos de artifício na praça Tahrir, no Cairo. Por meio do Facebook, Mohamed Mursi classificou a ação do exército como um "golpe militar". 

Atualizada às 18h27