Gigantesco navio que bloqueou o Canal de Suez se dirige novamente à Ásia

O encalhamento do "Ever Given", em 23 de março, provocou grandes engarrafamentos de navios e muitos atrasos nas entregas de petróleo e outros produtos comerciais
 (SUEZ CANAL/AFP)
(SUEZ CANAL/AFP)
A
AFPPublicado em 21/08/2021 às 09:44.

O gigantesco navio porta-contêineres que bloqueou o Canal de Suez em março, se dirige de novo à Ásia, cinco meses depois de causar a interrupção do tráfego nesta rota comercial fundamental entre os continentes europeu e asiático.

O "Ever Given" conseguiu "atravessar com sucesso" o Canal de Suez, vindo do Reino Unido, e com destino à China, informou na sexta-feira (20) o chefe da Autoridade do Canal de Suez, Osama Rabie.

Rabie afirmou que a passagem do gigantesco cargueiro foi monitorada por veteranos guias especialistas da Autoridade.

O encalhamento do "Ever Given", em 23 de março durante uma tempestade de areia, provocou grandes engarrafamentos de navios e muitos atrasos nas entregas de petróleo e outros produtos comerciais.

Foto de satélite do Ever Given encalhado. (Satellite image (c) 2020 Maxar Technologies./Getty Images)

O "Ever Given", um navio de mais de 220.000 toneladas que se dirigia a Rotterdam procedente da Ásia, encalhou e ficou atravessado e bloqueado no trecho sul do Canal de Suez.

A operação para conseguir desencalhar o navio durou seis dias.

Os especialistas citaram os ventos fortes como uma das causas do incidente deste navio de 60 metros de altura e 400 metros de comprimento.