Mundo

Explosões de minas matam 11 membros da mesma família na Síria

Mortes aconteceram no momento em que retornavam para a cidade de Al Musifra, na província de Deraa

Síria: pelo menos 11 membros de uma mesma família morreram, nesta quarta-feira, por conta de explosões de minas (SANA/Handout/Reuters)

Síria: pelo menos 11 membros de uma mesma família morreram, nesta quarta-feira, por conta de explosões de minas (SANA/Handout/Reuters)

E

EFE

Publicado em 4 de julho de 2018 às 09h03.

Última atualização em 4 de julho de 2018 às 09h04.

Cairo - Pelo menos 11 membros de uma mesma família morreram, nesta quarta-feira, por conta de explosões de minas no momento em que retornavam para a cidade de Al Musifra, na província de Deraa, na Síria, e que foi recuperada nesta semana pelas forças governamentais, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A ONG, que não deu mais detalhes sobre o fato, indicou que as vítimas retornavam para casa de onde tinham fugido por conta dos combates entre as forças do regime e grupos rebeldes e islamitas que controlam partes da província.

O Observatório afirmou que algumas fontes asseguraram que os civis morreram pela queda de um míssil lançado pelas forças governamentais.

Morreram cinco mulheres, cinco crianças e um homem, segundo a ONG, advertindo que o número de mortos pode aumentar, pois há várias pessoas feridas.

Com estes números, o número de civis mortos desde o início da ofensiva das forças leais ao presidente sírio Bashar al-Assad contra Deraa, no dia 19 de junho, subiu para 143, dos quais 26 são crianças e 30 mulheres.

Acompanhe tudo sobre:Bashar al-AssadGuerra na SíriaMortesSíria

Mais de Mundo

"Kamala pronta" e excursão para votar: memes sobre eleição dos EUA chegam ao Brasil

Biden recebe Netanyahu para promover cessar-fogo em Gaza

Patrulha aérea conjunta de Rússia e China deixa EUA em alerta

Venezuela: campanha eleitoral termina hoje, com Maduro falando em "banho de sangue"

Mais na Exame