Ex-ministro de Energia líbio escapa de seu país e chega a Malta

Shatwan foi legal com Kadafi até 2007. Sua presença em país estrangeiro era segredo

Roma - O ex-ministro de Energia da Líbia Omar Fathi bin Shatwan conseguiu chegar a Malta depois de escapar de seu país em um pequeno pesqueiro que saiu do porto de Misrata na última sexta-feira, informaram nesta quinta fontes do Ministério das Relações Exteriores maltês.

A presença de Shatwan, leal ao ditador Muammar Kadafi até 2007, foi mantida em segredo em Malta desde então, indicaram as fontes maltesas.

Malta vem enviando ajuda humanitária a Misrata, cidade líbia controlada pelos rebeldes, ainda que sitiada pelas forças de Kadafi.

A fuga de Shatwan é a demonstração de que os líbios utilizam pequenos pesqueiros para fugir da Líbia.

O ex-ministro explicou que, antes de partir, ficou escondido durante 40 dias debaixo de sua casa em Misrata, e que forças de Kadafi atacam a cidade com artilharia leve e também pesada.

Segundo Shatwan, Kadafi controla seus ministros e familiares, que estão "sitiados" e não podem sair do país.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.