Ex-chefe de negociações das Farc não assumirá cargo de congressista

Márquez alega que "circunstâncias intransponíveis" foram interpostas em sua posse como senador, conforme o pacto que permitiu o desarmamento das Farc

O número dois e ex-chefe de negociações da ex-guerrilha das Farc, Iván Márquez, recusou-se a assumir o cargo de congressista na Colômbia na próxima sexta-feira, depois de denunciar a "desfiguração" do acordo de paz assinado no fim de 2016.

Em uma carta pública divulgada nesta segunda-feira, Márquez alega "circunstâncias intransponíveis que foram interpostas" em sua posse como senador, conforme o pacto que permitiu o desarmamento do grupo rebelde comunista.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também