Mundo

EUA registra primeira morte relacionada com varíola dos macacos

Até agora, os Estados Unidos registraram 18.100 casos de varíola dos macacos; número tem diminuído nos últimos dias

Varíola dos macacos: EUA registra primeira morte (ERNESTO BENAVIDES/AFP/Getty Images)

Varíola dos macacos: EUA registra primeira morte (ERNESTO BENAVIDES/AFP/Getty Images)

A

AFP

Publicado em 31 de agosto de 2022 às 07h08.

As autoridades do Texas confirmaram nesta terça-feira, 30, a primeira morte nos Estados Unidos vinculada com a varíola dos macacos, mas disseram que ainda estão investigando qual teria sido o papel da doença no falecimento do paciente "com imunodeficiência grave".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Até o momento, não houve nenhuma outra informação de mortes de pacientes com varíola dos macacos nos Estados Unidos durante o surto recente, e são poucos os que morreram em todo o mundo."O caso está sob investigação para determinar que papel desempenhou a varíola dos macacos na morte", disseram as autoridades sanitárias do Texas em um comunicado, que também detalharam que o paciente era um adulto com o sistema imunológico muito debilitado.

"Acho que é necessária uma investigação adicional para saber que papel pode ou não ter desempenhado a varíola dos macacos em sua morte", disse Jennifer McQuiston, dos Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças dos EUA (CDC, na sigla em inglês), em entrevista coletiva.

"É importante enfatizar que as mortes causadas pela varíola dos macacos, embora sejam possíveis, continuam sendo muito raras", disse, ao assinalar que poucas pessoas morreram entre os mais de 40.000 casos registrados no surto atual.

Até agora, os Estados Unidos registraram 18.100 casos de varíola dos macacos. O número de novas infecções parece ter diminuído ligeiramente nos últimos dias, segundo informações das autoridades sanitárias.

Os Estados Unidos concentram sua resposta à epidemia na distribuição de vacinas. O governo anunciou que as doses seriam disponibilizadas especificamente ao grupo de risco - homens homossexuais e bissexuais - nos principais eventos LGBTQIA+, incluindo o "Black Pride" de Atlanta, dois eventos em Oakland, na Califórnia, e o festival Southern Decadence em Nova Orleans neste fim de semana.

LEIA TAMBÉM:

Rio de Janeiro registra primeira morte por varíola dos macacos

Anvisa aprova importação de vacina contra varíola dos macacos

Homem é infectado por varíola dos macacos, covid-19 e HIV em caso inédito

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)MortesVaríola-de-macaco

Mais de Mundo

Eleições nos EUA: vice de Trump, Vance promete recuperar indústria em estados cruciais na disputa

Solto da prisão de manhã, Peter Navarro é ovacionado na convenção republicana à noite

Biden tem grandes chances de desistir no fim de semana, dizem democratas em Washington

Fotos de ataque a Trump são usadas para vender bíblias e camisetas na Convenção Republicana

Mais na Exame