EUA pressionam por retorno rápido a regime civil no Egito

Assessores de segurança nacional da Casa Branca estão pressionando as autoridades egípcias a acelerarem a transição para um governo democrático

Washington - Assessores de segurança nacional da Casa Branca estão pressionando as autoridades egípcias a acelerarem a transição para um governo democrático, após o movimento militar que depôs o presidente Mohamed Mursi, disse um porta-voz do governo de Barack Obama na quinta-feira.

O presidente se reuniu com seus principais assessores na Casa Branca para discutir a crise no Egito, um dia depois da tumultuada deposição de Mohamed Mursi, primeiro presidente eleito democraticamente na história egípcia. Cuidadosamente, a Casa Branca evitou se referir à situação como golpe.

"Os membros da equipe de segurança nacional do presidente estão em contato com as autoridades egípcias e com nossos parceiros regionais para transmitir a importância da devolução rápida e responsável da plena autoridade a um governo civil democraticamente eleito assim que for possível", disse nota da Casa Branca.

Obama determinou uma análise da situação para determinar se a assistência militar dos EUA ao Egito deve ser interrompida.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.