EUA devem afrouxar regras ambientais para usinas de energia

Medida também deve incluir usinas de carvão e nucleares

Washington - O Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês) dos Estados Unidos disse hoje que o governo deve facilitar e baratear as operações em usinas de energia - incluindo plantas de carvão e nucleares -, para fortalecer a rede elétrica do país.

O departamento disse em um novo relatório que o fechamento de muitas plantas que formavam a espinha dorsal da rede elétrica aumentou os riscos para o fornecimento de energia. Em uma carta emitida junto com o relatório, o secretário de Energia, Rick Perry, disse que, felizmente, os EUA têm muitas fontes de energia e devem usar todas.

Ambientalistas têm se preparado para a divulgação do relatório desde que rascunhos vazados à imprensa, nas últimas semanas, sugeriram que o departamento concluiria que fontes renováveis de energia e regulamentações federais fizeram pouco para melhorar o fornecimento de energia.

Em uma recomendação importante, o relatório pede para que o governo federal acelere os processos de licença para instalações como plantas energia nuclear, hidrelétrica, termelétrica e estruturas de transmissão.

O mercado de energia dos EUA passou por mudanças dramáticas nos últimos 15 anos. Cerca de 15% da capacidade de energia que existia em 2002 foi retirada, incluindo muitas plantas de energia de carvão que foram substituídas por plantas de gás natural.

O relatório ainda conclui que fontes de energia eólica e nuclear minaram as fontes de carvão e nuclear e culpou leis ambientais.

Fonte: Associated Press.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.