EUA anuncia US$ 756 milhões em ajuda humanitária para Síria

O financiamento busca "seguir sem falha com nosso compromisso com o povo sírio", disse o secretário de Estado americano, Antony Blinken
Campo de trigo no interior da cidade de Qamishli, na Síria: EUA anuncia US$ 756 milhões em ajuda humanitária para Síria (AFP/AFP)
Campo de trigo no interior da cidade de Qamishli, na Síria: EUA anuncia US$ 756 milhões em ajuda humanitária para Síria (AFP/AFP)
A
AFP

Publicado em 15/09/2022 às 08:22.

Última atualização em 15/09/2022 às 08:22.

A diplomacia americana anunciou nesta quarta-feira um novo financiamento de 756 milhões de dólares em ajuda humanitária para a Síria, onde "as necessidades dos deslocados continuam urgentes", após mais de dez anos de guerra.

A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Linda Thomas-Greenfield, fez o anúncio durante uma reunião do Conselho de Segurança sobre a Síria. O financiamento, somado à remessa de US$ 808 milhões anunciada anteriormente neste ano, busca "seguir sem falha com nosso compromisso com o povo sírio", disse o secretário de Estado americano, Antony Blinken.

O secretário também destacou a importância de um acordo internacional para entregar ajuda humanitária através da fronteira com a Turquia, "um vínculo vital" para milhões de pessoas na Síria.

O Conselho de Segurança da ONU aprovou em julho uma resolução que prorroga até 10 de janeiro esse mecanismo de ajuda transfronteiriça, o qual permite que a ajuda seja entregue sem o consentimento do governo de Damasco a 2,4 milhões de pessoas nas províncias de Idlib e norte de Aleppo, esta última controlada por grupos jihadistas e rebeldes.

Os ocidentais esperavam renovar o mecanismo por um ano, mas a Rússia concordou apenas com seis meses. Washington afirma ter financiado US$ 15,7 bilhões em ajuda humanitária para a Síria desde o começo da guerra, há 11 anos.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.