EUA admitirá transexuais nas Forças Armadas

O jornal USA Today afirma que o anúncio sobre a admissão deve ocorrer no dia 1º de julho

O Pentágono está pronto para suspender a proibição de transexuais em suas Forças Armadas, informa a imprensa americana nesta sexta-feira.

A medida deve ser um marco no aparato militar americano, que há cinco anos ainda proibia aos militares gays falar sobre sua sexualidade, sob a política "não pergunte e não conte".

O jornal USA Today afirma que o anúncio deve ocorrer no dia 1º de julho, e que a medida exigirá que cada braço das Forças Armadas adote a nova política no prazo de 12 meses.

O secretário de imprensa do Pentágono, Peter Cook, evitou confirmar a informação, mas disse que "em breve" haverá uma decisão.

Atualmente, as regras do Pentágono permitem dar baixa em transexuais.

O secretário de Defesa, Ashton Carter, ordenou no ano passado a abertura de todas as funções militares, incluindo postos de combate, às mulheres.

As forças militares americanas têm cerca de 1,3 milhão de efetivos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.