Mundo

EUA acusam Assad de ter usado gases cloro e sarin no ataque a Duma

EUA afirmam contar com grande quantidade de relatórios que revelam que foram forças leais ao governo Assad que bombardearam a cidade de Duma

Douma: cidade sofreu ataque com armas químicas (Bassam Khabieh/Reuters)

Douma: cidade sofreu ataque com armas químicas (Bassam Khabieh/Reuters)

E

EFE

Publicado em 14 de abril de 2018 às 16h38.

Última atualização em 14 de abril de 2018 às 16h39.

Washington - Os Estados Unidos disseram ter relatórios que apontam que o governo da Síria usou os gases cloro e sarin contra a cidade de Duma, e denunciou que o uso de armas químicas "se soma" a "brutalidades" cometidas pelo regime de Bashar al-Assad contra seu próprio povo.

"A informação que temos aponta para o uso tanto de gás cloro como de gás sarin", declarou uma funcionária do alto escalão gdo governo que pediu anonimato.

De acordo com a representante do governo, os EUA contam com grande quantidade de relatórios que revelam que foram as forças leais a Assad que bombardearam no último sábado a cidade de Duma, controlada por insurgentes, causando a morte de pelo menos 43 pessoas.

Acompanhe tudo sobre:Bashar al-AssadEstados Unidos (EUA)Guerra na SíriaSíria

Mais de Mundo

Líderes mundiais condenam tentativa de assassinato de Trump

Ataque a Trump: o que sabemos sobre os tiros disparados contra o ex-presidente dos EUA

Trump pede 'união' dos americanos após atentado a tiros em comício eleitoral

Ataque a Trump: "Ainda é cedo para dizer se atirador agiu sozinho", dizem autoridades

Mais na Exame