Espanha proíbe matança de touros em festival de 500 anos

Durante o festival, caçadores montados a cavalo com lanças e a pé perseguem os touros através de uma floresta de pinheiros e os matam

Madri - Um festival de enlaçamento de touro conhecido como "Toro de la Vega", que têm provocado polêmica na Espanha, irá acontecer normalmente em setembro, mas os participantes não poderão mais matar os animais, decretaram autoridades espanholas nesta quinta-feira.

Durante o festival, que remonta a 1534 e é realizado todos os anos em Tordesilhas, no centro do país, caçadores montados a cavalo com lanças e a pé perseguem os touros através de uma floresta de pinheiros e os matam.

O evento se tornou um símbolo para os críticos das touradas, espetáculo tradicional da Espanha que vem sofrendo com a crise econômica e a redução de subsídios dos novos governos esquerdistas em muitas cidades.

José Antonio de Santiago-Juárez, autoridade de alto escalão da região de Castela e Leão, que sedia a Toro de la Vega, disse que a decisão foi tomada para proteger o evento e evitar que seja totalmente proibido.

"O que fizemos aqui hoje é para proteger 500 anos de tradição. A outra alternativa era proibi-lo totalmente", disse em uma coletiva de imprensa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.