Equipes ainda buscam 180 desaparecidos em naufrágio na Indonésia

As operações de busca prosseguirão por uma semana, segundo as autoridades, que suspeitam que a embarcação navegava de forma ilegal em local turístico
Naufrágio: o ferry começou a sacudir por causa de ventos fortes e ondas muito altas quando se encontrava no meio do caminho entre uma ilha no centro do lago e uma das margens (Reuters/Beawiharta)
Naufrágio: o ferry começou a sacudir por causa de ventos fortes e ondas muito altas quando se encontrava no meio do caminho entre uma ilha no centro do lago e uma das margens (Reuters/Beawiharta)
Por AFPPublicado em 20/06/2018 09:59 | Última atualização em 20/06/2018 09:59Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Cerca de 180 pessoas continuavam desaparecidas no naufrágio de um ferry no lago vulcânico de Toba,noroeste da Indonésia, segundo um novo balanço comunicado nesta quarta-feira pela polícia.

No entanto, os serviços de emergência indicaram que o número de passageiros a bordo não é conhecido.

A polícia confirmou ter recebido denúncias de familiares sobre 178 pessoas que, a princípio, se encontravam no barco.

Um balanco anterior comunicado pela agência de gestão de catástrofes citava ao menos três mortos e 80 desaparecidos.

Até o momento, os socorristas resgataram 18 pessoas.

As operações de busca prosseguirão durante uma semana, segundo as autoridades, que suspeitam que a embarcação navegava de forma ilegal nesse local muito turístico da ilha localizada em Sumatra do Norte, noroeste da capital Jacarta.

Cerca de socorristas participam nas operações de resgate e imagens da TV mostram corpos boiando nas águas.

O ferry começou a sacudir por causa de ventos fortes e ondas muito altas quando se encontrava no meio do caminho entre uma ilha no centro do lago e uma das margens.