Eleições americanas: polícia prende 11 em Portland e 50 em NY em protestos

Manifestações, a maior parte pequena e pacífica, foram realizadas por apoiadores do candidato democrata, Joe Biden, em cidades de todo o país

A polícia da cidade norte-americana de Portland declarou rebeliões, prendeu 11 pessoas e confiscou fogos de artifício, martelos e um rifle, e a governadora do Oregon, Kate Brown, acionou a Guarda Nacional em reação aos protestos ocorridos na noite posterior à eleição presidencial dos Estados Unidos.

Em Nova York, a polícia disse ter feito cerca de 50 prisões durante protestos que se espalharam pela cidade no final da noite de quarta-feira.

Manifestações, a maior parte pequena e pacífica, foram realizadas por apoiadores do candidato democrata, Joe Biden, em cidades de todo o país. O presidente, Donald Trump, declarou vitória e pediu a suspensão da contagem de votos em Estados que determinarão o resultado da eleição de terça-feira. Biden disse acreditar que estará a caminho da vitória assim que os votos forem contados.

Quatro prisões foram feitas em Denver quando manifestantes entraram em choque com a polícia, disse o Departamento de Polícia de Denver. Também houve prisões durante manifestações em Mineápolis depois que manifestantes interromperam o tráfego, disse a polícia local.

Ativistas também realizaram eventos em Atlanta, Detroit e Oakland exigindo que a contagem de votos prossiga sem impedimentos.

Parceiros locais da Proteja os Resultados – uma coalizão de mais de 165 organizações populares, grupos de direitos e sindicatos trabalhistas – organizaram mais de 100 eventos em todo o país entre quarta-feira e sábado.

Cerca de 100 pessoas se reuniram para um evento ecumênico antes de uma marcha planejada no centro de Detroit, no Estado crucial do Michigan, na manhã de quarta-feira para exigir uma contagem de votos completa e o que classificaram como uma transição de poder pacífica.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.