EI está por trás de 400 ataques durante Ramadan, diz ONU

Ramadan é o nono mês do ano muçulmano, durante o qual o jejum rigoroso é observado do nascer ao pôr do sol

Nações Unidas - O Estado Islâmico cometeu - ou inspirou indiretamente - 393 ataques em 16 países durante o mês do Ramadan, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU).

Ramadan é o nono mês do ano muçulmano, durante o qual o jejum rigoroso é observado do nascer ao pôr do sol. Militantes islâmicos consideram o Ramadan o período mais sagrado para atos de martírio.

Embora tenha sua expansão territorial diminuída ou até mesmo revertida, é provável que o Estado Islâmico continue com seus ataques ao passo em que se transforma em uma "organização terrorista real", disse Jean-Paul Laborde, chefe do Comitê Executivo Antiterrorista da ONU.

A maioria dos ataques durante o Ramadan ocorreram entre 6 de junho e 5 de julho, em lugares como Iraque e Síria, ainda de acordo com Laborde.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.