A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Duas pessoas são capturadas em Lima, um dia após a Apec

"Essas duas pessoas foram retiradas de um ônibus de passageiros. Imagina-se, com uma maleta cheia de explosivos, com 300 cartuchos de dinamite"

A polícia capturou nesta segunda-feira dois peruanos que transportavam 300 cartuchos de dinamite e 2.500 explosivos em uma mala, um fato aparentemente isolado que ocorreu um dia depois do fim da cúpula da Apec em Lima.

A captura ocorreu no bairro de Surco, na estrada Pan-americana Sul, quando os detidos entravam na capital.

"Essas duas pessoas foram retiradas de um ônibus de passageiros. Imagina-se, com uma maleta cheia de explosivos, com 300 cartuchos de dinamite", disse o coronel da polícia Jorge Angulo, que comandou a operação.

A polícia não deu maiores detalhes sobre como chegou até os dois presos.

O presidente da China, Xi Jingping, continua em Lima, onde iniciou uma visita de Estado após o fim da cúpula.

A polícia peruana ainda se mantém em alerta um dia depois do encontro de líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), que reuniu presidentes como o americano Barack Obama e o russo Vladimir Putin.

Angulo manifestou que, por uma questão de protocolo, os dois presos foram transferidos para a Direção Antiterrorista (Dircote) para serem investigados e para que expliquem a origem dos explosivos.

"Já é de conhecimento da procuradoria especializada em crimes de terrorismo e vamos avaliar, sobretudo, seus antecedentes para determinar se estão vinculados com crimes similares", explicou o general Ángel Granados, chefe de Estado-Maior da Dircote.

A ideia, acrescentou, é descartar se o fato tem algo a ver com a Apec, apesar de a cúpula ter terminado no domingo.

Entre 1980 e 2000 o Peru foi atingido por enfrentar as guerrilhas Sendero Luminoso e MRTA, que semearam o terror no país. Seus métodos incluíam fazer atentados contra edifícios públicos usando, muitas vezes, esse tipo de explosivos.

Sua utilização também é habitual em atividades de mineração ilegal ou artesanal na região dos Andes.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também