Dos 24 estados da Venezuela, 15 passaram por quatro horas de apagão

Falhas de transmissão geraram um blecaute em mais da metade do país

Brasília - A Venezuela viveu ontem (9) mais um período de apagão. Dos 24 estados do país, 15 ficaram sem energia elétrica por cerca de quatro horas. As autoridades venezuelanas tentam consertar as falhas de uma linha de transmissão responsável pelo blecaute. Há cerca de dois anos, os venezuelanos alternam momentos de racionamento de energia com o fornecimento normal.

As informações são da agência pública de notícias de Portugal, a Lusa.

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, era esperado hoje (10) em Brasília. Ontem (9) à noite, ele comunicou, por meio de sua assessoria de imprensa, o cancelamento da visita. Chávez alegou uma lesão no joelho e a necessidade de ficar de repouso. Além do Brasil, ele também havia agendado viagens ao Equador e a Cuba.

O apagão ocorreu pouco depois das 13h30 e foi precedido por interrupções momentâneas do serviço que afetaram os estados de Zúlia, Barinas, Carabobo, Anzoátegui, Trujillo, Lara, Apure, Cojedes, Arágua, Táchira, Monágas, Portuguesa, Yaracuy, Nova Esparta, Mérida e Falcón.

Em comunicado, a estatal Corporação Elétrica Nacional informou que o problema foi causado por duas falhas que provocaram cortes de energia de até 3 mil megawatts e que estavam em curso “manobras de recuperação para garantir a estabilidade do sistema”. As autoridades apelaram aos cidadãos para “fazer uso eficiente e racional da energia elétrica”.

Desde 2009, os venezuelanos enfrentam com frequência falhas do sistema elétrico, inicialmente associadas à falta de chuva e depois, segundo peritos, à falta de manutenção adequada do sistema elétrico nacional. Segundo as autoridades, as falhas se devem a um aumento do consumo e a problemas associados à distribuição de eletricidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.