Dois soldados morrem após acordo entre Azerbaijão e Armênia

Após o encontro na capital austríaca, na segunda-feira à noite os presidentes Serge Sarkissian e Ilham Aliev reafirmaram o "compromisso com o cessar-fogo"

Um soldado azeri e um armênio morreram nesta terça-feira em confrontos na disputada região de Nagorno-Karabakh, horas depois do compromisso dos presidentes dos dois países em respeitar o cessar-fogo.

Após o encontro na capital austríaca, na segunda-feira à noite os presidentes Serge Sarkissian e Ilham Aliev reafirmaram o "compromisso com o cessar-fogo e a favor de uma resolução pacífica" do conflito pelo controle desta região.

Este foi o primeiro encontro entre ambos desde os confrontos do início de abril que deixaram pelo menos 110 mortos, civis e militares, dos dois lados.

Cada país culpou o outro pela violação da trégua.

O cessar-fogo foi assinado em Moscou após vários dias de conflito no início de abril, os mais graves desde o primeiro cessar-fogo, concluído em 1994, após uma guerra que deixou 30.000 mortos e centenas de milhares de refugiados, principalmente azerbaijanos.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.