Dia Internacional do Orgulho em Taiwan é cancelado por não retirar o nome da ilha

O país é um dos mais avançados em direitos LGBT da região e é o único que, desde 2019, permite o casamento de pessoas do mesmo sexo
Uma drag queen vestindo uma saia arco-íris superdimensionada participando do Gay Pride em Taipei. Taiwan (Alberto Buzzola/Getty Images)
Uma drag queen vestindo uma saia arco-íris superdimensionada participando do Gay Pride em Taipei. Taiwan (Alberto Buzzola/Getty Images)
A
AFPPublicado em 12/08/2022 às 12:45.

Lideranças da comunidade LGBT cancelaram nesta sexta-feira (12) o Dia Internacional do Orgulho de 2025 em Taiwan depois que promotores internacionais pediram uma alteração no nome do evento.

Segundo a organização local WorldPride Taiwan 2025, a ONG de defesa dos direitos LGBT InterPride, promotora do evento, pediu para que fosse rebatizado como "WorldPride Kaohsiung", o nome da cidade onde seria realizado.

Taiwan, um território autônomo deixou de ser uma autocracia na década dos anos 1990 para se tornar um democracia bem estabelecida, e vive em busca da própria identidade. A China reivindica a ilha como parte de seu território, restringindo suas relações diplomáticas.

O governo lamentou a interferência política no evento, que seria o primeiro sobre a diversidade e igualdade LGBT na região.

"Taiwan lamenta profundamente que a InterPride tenha rejeitado unilateralmente, por razões políticas, o consenso alcançado pelas duas partes", reagiu em nota o ministro taiwanês de Relações Exteriores.

"A decisão não apenas desrespeita os direitos e os esforços de Taiwan, mas prejudica a ampla comunidade LGBTQI+ na Ásia", acrescentou.

A InterPride não respondeu imediatamente.

Taiwan conquistou no ano passado a organização da WorldPride 2025, um evento que inclui desfiles e atividades culturais.

O país é um dos mais avançados em direitos LGBT da região e é o único que, desde 2019, permite o casamento de pessoas do mesmo sexo.

O comitê taiwanês da WorldPride afirmou que tomou a decisão "pelo interesse da comunidade LGBT de Taiwan".

Veja também:

Secretário-geral da ONU reafirma compromisso por Coreia do Norte sem arma nuclear

UE propõe significativa concessão ao Irã, em tentativa de reavivar acordo nuclear