Mundo
Acompanhe:

Defesa aprova construção de terminal pesqueiro perto de aeroporto no Rio

Após emissão de parecer contrário, o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) volta atrás em novo relatório

Proximidade com o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim barrou o projeto no primeiro relatório  (./Divulgação)

Proximidade com o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim barrou o projeto no primeiro relatório (./Divulgação)

C
Cristiane Ribeiro

10 de outubro de 2010, 03h42

Rio de Janeiro - Depois de emitir parecer contrário à instalação do Terminal Pesqueiro Público no bairro da Ribeira, na Ilha do Governador, devido à proximidade com o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão do Ministério da Defesa, fez um novo relatório avalizando a obra.

O gerente do Programa de Controle do Perigo Aviário do Cenipa, major-aviador Rubens de Oliveira, atribuiu a mudança a uma análise mais detalhada do projeto e também às garantias dadas pelo Ministério da Pesca de que o empreendimento vai cumprir a todas as exigências feitas pelo Cenipa e pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

"Demos um parecer contrário porque o terminal estava muito próximo às cabeceiras [das pistas] do aeroporto, mas depois o Ministério da Pesca entrou em contato conosco para falar das características dos equipamentos que impedirão que o cheiro do pescado seja atrativo para as aves", justificou Oliveira.

Ele reconheceu que a localização do terminal não é boa e que a preocupação com as embarcações que vão transportar o pescado continua. "Mas a função do Cenipa é evitar riscos de acidentes para a aviação, porém, sem atrapalhar o desenvolvimento do país. O Ministério da Pesca nos garantiu que as embarcações vão carregar o pescado com gelo e nos porões, para não atrair aves marinhas", disse.