De plebeia a futura rainha: quem é Kate Middleton, a nova princesa de Gales

Catherine se casou com o agora herdeiro do trono, o príncipe William, em 2011 e vem ganhando destaque em aparições públicas
 (AFP/AFP)
(AFP/AFP)
A
AFPPublicado em 10/09/2022 às 10:24.

A nova princesa de Gales se tornou um modelo para a realeza desde que se juntou à família mais famosa do Reino Unido, exibindo postura em suas aparições públicas e evitando as duras críticas feitas à sua cunhada Meghan.

Catherine se casou com o agora herdeiro do trono, o príncipe William, em 2011 e vem ganhando destaque em aparições públicas à medida que a rainha Elizabeth II reduziu sua agenda de atividades.

O casal, ambos na casa dos 40 anos, teve um papel importante durante a pandemia de coronavírus e emergiu nos últimos anos entre os membros mais populares da Coroa depois da falecida soberana.

Receba as notícias mais relevantes do Brasil e do mundo toda manhã no seu e-mail. Cadastre-se na newsletter gratuita EXAME Desperta.

Quem é Kate Middleton?

Antes Kate Middleton, e depois duquesa de Cambridge e da Cornualha, a nova princesa de Gales é filha de um empresário e de uma comissária de bordo, Michael e Carole Middleton.

Ela estudou em uma escola particular de prestígio, Marlborough College, e começou a namorar William enquanto estudava história da arte na Universidade de Saint Andrews, na Escócia.

O casal ficou junto desde então, exceto por um breve rompimento em 2007 que Kate diz que a tornou "uma pessoa mais forte".

Ela trabalhou brevemente na rede de moda de luxo Jigsaw antes de seu casamento na histórica Abadia de Westminster, em Londres, em 2011, no qual ela usou uma criação de Alexander McQueen com mangas de renda.

Casamento com William

A decisão de William de se casar com "uma plebeia" após um longo relacionamento contrasta com o casamento de seu pai, agora rei Charles III, em 1981, com a aristocrata Diana Spencer, de apenas 20 anos, 12 mais nova.

Desde o enlace, Kate falou pouco sobre sua experiência na Coroa, ao contrário de sua cunhada Meghan Markle, que se casou com o irmão mais novo de William, o príncipe Harry, em 2018.

O casal surpreendeu ao desistir de seus deveres reais e se mudar para os Estados Unidos em março de 2020. A partir daí, começaram a criticar a vida no palácio.

LEIA TAMBÉM: Charles III é oficialmente anunciado como rei em cerimônia real

Meghan, uma ex-atriz de televisão nos Estados Unidos, disse a Oprah Winfrey em uma entrevista em março de 2021 que teve uma recepção fria e denunciou o assédio da imprensa.

No início de seu relacionamento, os fotógrafos também seguiram todos os movimentos de Kate, traçando paralelos com o tratamento da mídia à mãe de William, a princesa Diana, que morreu em 1997.

Também foi publicado que os amigos de William riram da profissão de sua nova sogra, também criticada por não usar frases "elegantes".

William, porém, falou da relação afetuosa que mantinha com os pais da esposa.

Kate contra Meghan?

Em 2013, Kate deu à luz ao príncipe George, que será o próximo na linha de sucessão ao trono depois de William.

Então a princesa Charlotte chegou em 2015 e o príncipe Louis em 2018. A princesa falou de suas lutas contra os enjoos matinais, confessando em um podcast que "não era a grávida mais feliz".

Na época, o príncipe Harry era frequentemente fotografado em eventos com seu irmão e cunhada, parecendo relaxado e afetuoso em sua companhia.

Quando Meghan entrou em cena, os casais pareciam se dar bem, provocando previsões de que os quatro seriam o rosto da monarquia moderna.

Mas logo após o casamento de Harry e Meghan em 2018 na Capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, rumores de um estranhamento começaram a surgir.

LEIA TAMBÉM: 'Deveres da monarquia permanecem', diz Charles III em primeiro discurso como rei

O jornal The Sun informou em novembro daquele ano que Meghan fez Kate chorar durante a prova do vestido de dama de honra de sua filha Charlotte.

Na entrevista com Oprah, Meghan garantiu que foi exatamente o contrário, que Kate se desculpou e lhe enviou flores. Ela lamentou, no entanto, que o Palácio de Buckingham nunca tenha corrigido a informação.

Os implacáveis jornais britânicos foram criticados por tratarem a afrodescendente Meghan de uma maneira diferente de Kate, um ponto que não passou despercebido por Harry.

Em novembro de 2016, logo após tornar pública a relação, Harry garantiu que "um limite havia sido ultrapassado" e denunciou comentários com "tom raciais".

Depois que o casal acusou publicamente a família real de racismo, muita ênfase foi colocada no tratamento diferente recebido pelas duas mulheres.

"Manequim de vitrine"

Mas Kate não ficou isenta de críticas. Algumas feministas a criticaram por sua aparência perfeitamente arrumada horas após o parto.

O fato de ela não esconder a barriguinha pós-parto foi bem recebido. Mas a atriz britânica Keira Knightley disse que a aparência arrumada de Kate pressiona as mulheres a "ficarem bonitas" e "esconderem nossa dor".

LEIA TAMBÉM: Como serão os próximos dias no Reino Unido após a morte de Elizabeth II

A romancista Hilary Mantel acusou Kate de parecer "um manequim de vitrine sem personalidade própria".

No entanto, Kate fala com paixão sobre alguns aspectos como o desenvolvimento das crianças ou as influências na primeira infância. "Nossa primeira infância molda nossa vida adulta", disse ela.

Em julho de 2021, lançou o Royal Foundation Center for Early Childhood.

Seu amor pela fotografia também é conhecido. Algumas das imagens oficiais da família foram tiradas por ela em casa ou no jardim.

Durante a pandemia, Kate e William, que estava infectado com covid, apoiaram publicamente a campanha de vacinação e conversaram com equipes médicas e pessoas que estavam receosas de serem imunizadas.

LEIA TAMBÉM: Quais os próximos passos no funeral da Rainha Elizabeth II