Coreias iniciam discussões preliminares para reduzir tensões

O encontro, na localidade fronteiriça de Panmunjon - onde foi assinado o cessar-fogo de 1953 -, é a primeira reunião entre os governos desde agosto

Dirigentes sul-coreanos e norte-coreanos iniciaram nesta quinta-feira discussões preliminares pouco frequentes, que têm como objetivo preparar um diálogo de alto nível para reduzir a tensão entre os dois países vizinhos ainda em guerra.

O encontro, na localidade fronteiriça de Panmunjon - onde foi assinado o cessar-fogo de 1953 -, é a primeira reunião entre os governos desde agosto.

As negociações anteriores terminaram com um comunicado conjunto no qual as duas partes se comprometiam a retomar as discussões, mas sem fixar datas.

Qualquer encontro entre os dois lados é considerado um passo adiante, mas os precedentes recomendam evitar um excesso de otimismo.

As discussões de Panmunjon devem permitir o estabelecimento de um calendário de reuniões, um local e outras questões sensíveis, como o nível de representação de cada delegação.

Entre os temas que Seul deseja incluir na agenda de discussões de alto nível estão as reuniões de famílias coreanas separadas pela guerra de 1950-53.

Apenas duas reuniões de cúpula bilaterais reuniram, em 2000 e 2007, os principais governantes do Sul e do Norte.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.