Como protesto, EUA cancelam entregas de armas à Arábia Saudita

A atitude foi tomada diante do desacordo do governo americano com a morte de civis provocadas por bombardeios do Iêmen

O governo americano cancelou o envio de algumas armas a seu aliado Arábia Saudita diante de seu desacordo com a morte de civis provocada pela campanha de bombardeios aéreos no reino do Iêmen.

"Deixamos claro que a cooperação dos Estados Unidos em termos de segurança não é um cheque em branco", afirmou um alto funcionário do governo à AFP.

"Em consequência, decidimos não avançar em algumas vendas militares de munições", acrescentou.

"Isso reflete nossa contínua preocupação com as falhas nos albos da coalizão (liderada pela Arábia Saudita) e o prosseguimento da campanha aéreo no Iêmen", concluiu.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.