Mundo

Parque Ecológico Imigrantes começa a ser construído em SP

O parque será edificado em uma área de 484 mil metros quadrados de Mata Atlântica, às margens da Rodovia dos Imigrantes

O investimento total necessário para a construção do Parque Ecológico Imigrantes é de R$ 16,69 milhões.  (Divulgação)

O investimento total necessário para a construção do Parque Ecológico Imigrantes é de R$ 16,69 milhões. (Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 24 de novembro de 2010 às 09h50.

São Paulo - Nesta quarta-feira (24) será colocada a pedra fundamental da construção do Parque Ecológico Imigrantes. O projeto, idealizado pela Fundação Kunito Miyasaka, terá a sustentabilidade presente em toda a sua estrutura e disponibilizará educação ambiental aos seus visitantes. O parque será edificado em uma área de 484 mil metros quadrados de Mata Atlântica, às margens da Rodovia dos Imigrantes, local de fácil acesso aos moradores da capital, região do ABC e litoral paulista. 

A arquitetura inovadora e a utilização da certificação AQUA permitirão que a construção seja feita sem causar muitos impactos à natureza. Dividido em quatro categorias, o selo AQUA considera 14 critérios, nas áreas de: eco-construção, gestão, conforto e saúde. A prova de que os idealizadores estão preocupados com a preservação da natureza é o formato arquitetônico que o parque terá.

Os espaços modulares, como salas multiuso, biblioteca, auditório e centro de pesquisa, serão interligados por passarelas suspensas sobre a Mata Atlântica. Dessa forma não será necessário derrubar muitas árvores, como acontece em outras construções comuns.

O aço foi escolhido como principal matéria-prima. O motivo da opção foi explicado pelo publicitário e presidente da fundação, Antonio Rosa: “Usaremos aço na maior parte das estruturas por apresentar maior durabilidade, menor geração de resíduos e ainda por exigir poucos pontos de apoio no solo”.

A preocupação educacional está presente em todo o projeto, por isso o parque oferecerá atividades pedagógicas realizadas por monitores preparados especificamente para trabalhar com educação ambiental, voltada às crianças, jovens e adultos. O conteúdo pedagógico será passado de diversas maneiras interativas e através do uso de diversas tecnologias.

Para não prejudicar o equilíbrio ambiental da região, as visitas ao parque serão agendadas e somente 300 pessoas poderão acessar o parque diariamente. Os moradores da região serão capacitados, para que a mão-de-obra local seja favorecida e valorizada em todas as atividades realizadas no parque.

O investimento total necessário para a construção do Parque Ecológico Imigrantes é de R$ 16,69 milhões. A Fundação Kunito Miyasaka já investiu R$ 794 mil e o restante deve ser proveniente de empresas parceiras que se interessam pelo desenvolvimento sustentável.

Acompanhe tudo sobre:Empregos verdesMeio ambienteSustentabilidade

Mais de Mundo

Brasil observa eleição na Venezuela com ‘preocupação e confiança’, diz Amorim

Eleições EUA: Doadores democratas reterão US$ 90 milhões enquanto Biden permanecer na disputa

Com ocupação de 99%, Reino Unido liberará milhares de detidos para abrir espaço nas prisões

China e Rússia organizam exercícios militares conjuntos após cúpula da Otan

Mais na Exame