Mundo

Com 24 habilitados, Aneel faz 3o leilão de transmissão do ano

Os investimentos totais na operação giram em torno de 785 milhões de reais

Serão licitados 555 quilômetros de linhas de transmissão de energia (Béria Lima/Wikimedia Commons)

Serão licitados 555 quilômetros de linhas de transmissão de energia (Béria Lima/Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 13 de setembro de 2011 às 19h12.

São Paulo - A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realiza nesta quinta-feira em São Paulo o terceiro e último leilão de transmissão de energia de 2010.

Serão licitados 555 quilômetros de linhas de transmissão e subestações divididas em oito lotes, com investimentos totais de 785,8 milhões de reais. Vence o leilão a empresa ou consórcio que oferecer o maior deságio em relação à Receita Anual Permitida (RAP) estipulada.

Em 30 de novembro, a Aneel retirou do certame o lote D, que correspondia a uma linha de transmissão e uma subestação no Paraná.

Segundo a Aneel, 24 empresas ou consórcios estão aptos a participar do leilão. China, Espanha e Portugal estarão presentes no evento, além de empresas e consórcios brasileiros.

Entre as proponentes aptas está o Consórcio Procable/CEEE-GT/INSIGMA, que tem entre seus membros a chinesa Zhejiang Insigma United Engineering, com 40 por cento de participação. Outras integrantes são a Procable Engenharia e Telecomunicações, com 40 por cento, e a gaúcha Companhia Estadual de Geração e Transmissão de Energia Elétrica (CEEE-GT), com 20 por cento.

Os outros consórcios formados para o leilão são o Atpeg (ATP Engenharia e ATP Gerenciamento de Projetos); Caldas Novas (Furnas, Desenvix Energias Renováveis, Santa Rita Comércio e Instalações e CEL Engenharia); Sete Lagoas (Alupar Investimento e Orteng Equipamentos e Sistemas); Metropolitano (Eletrosul e Orteng); Pirineus (Engeglobal e L.E. Participações); e Xaraiés (Eletrosul e Schahin Engenharia).

Além disso, os consórcios Carajás, Corumbá e Rio Verde são formados por Bimetal e Engeglobal.

Já as empresas que participarão separadamente são as de capital espanhol Abengoa Concessões Brasil, Cobra Instalações e Serviços, Isolux e Elecnor, além da portuguesa CME, Cteep, controlada pela colombiana ISA; Desenvix Energias Renováveis, Empresa de Transmissão de Energia do Rio Grande do Sul, Orteng e Transmissora Aliança.

Acompanhe tudo sobre:AneelCEEEEmpresasEmpresas estataisEnergiaEnergia elétricaEstatais brasileirasServiços

Mais de Mundo

Trump diz que quer ser 'presidente de todos' e detalha tiro que levou em 1º discurso após atentado

Trump fará 1º comício após ataque neste sábado, em condado decisivo para a eleição

Eleições nos EUA: Trump discursa na Convenção Republicana nesta quinta; assista ao vivo

Eleições nos EUA: Quem são e o que pensam os eleitores republicanos?

Mais na Exame