Mundo

CNN cancela documentário sobre Hillary Clinton

Charles Ferguson, o diretor, se retirou do projeto por dificuldades que encontrou para conseguir fontes confiáveis para contar história da ex-primeira dama

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 30 de setembro de 2013 às 18h15.

Washington - A emissora CNN cancelou a minissérie que ia produzir sobre a ex-secretária de Estado americana Hillary Clinton depois de o diretor, Charles Ferguson, se retirar do projeto por causa das dificuldades que encontrou para conseguir fontes confiáveis para contar a história da ex-primeira dama.

"Ninguém, e quero dizer ninguém, estava interessado em me ajudar a fazer este filme", disse Ferguson.

"Charles Ferguson nos informou que seu documentário sobre Hillary Clinton não está avançando", informou a emissora. "Ele é um diretor ganhador de Oscar, e estava emocionado por trabalhar com a "CNN", mas entendemos e respeitamos sua decisão", acrescentou.

Ferguson explicou em uma coluna no jornal "Huffington Post" que nem democratas nem republicanos estavam interessados em colaborar com o documentário e garantiu ter sido pressionado por assessores e simpatizantes da mulher do ex-presidente Bill Clinton para que abandonasse o projeto.

"Após me colocar em contato com mais de uma centena de pessoas, só duas que tiveram contato com Hillary aceitaram uma entrevista diante das câmeras, e suspeito que dariam para trás", acrescentou.

A "CNN" anunciou o documentário em julho, o que provocou a resolução aprovada pelo Comitê Nacional Republicano de cancelar sua parceria com a emissora para emitir os debates das primárias presidenciais em 2016 a menos que cancelasse a produção.

A "NBC" também anunciou em julho uma minissérie sobre a ex-secretaria de Estado, protagonizada por Diane Lane, o que também provocou a irritação republicana.

Clinton é um dos nomes mais famosos à frente nas eleições de 2016, embora ainda não tenha oficializado seu nome na disputa para substituir Barack Obama à frente da Casa Branca.

Acompanhe tudo sobre:CNNEmpresasHillary ClintonPolíticosProgramas de TVSéries americanas

Mais de Mundo

Republicanos exigem renúncia de Biden, e democratas celebram legado

Apesar de Kamala ter melhor desempenho que Biden, pesquisas mostram vantagem de Trump após ataque

A estratégia dos republicanos para lidar com a saída de Biden

Se eleita, Kamala será primeira mulher a presidir os EUA

Mais na Exame