Cientista brasileira é reconhecida como “Green Talent” na Alemanha

31 brasileiros se inscreveram na premiação; Ana Paula Bortoleto, a vencedora, pesquisa sobre descarte e reciclagem de resíduos

São Paulo - Uma jovem e promissora cientista brasileira foi premiada na última quinta-feira (15) no renomado concurso de sustentabilidade “Green Talents”, promovido pelo governo Alemão.

O Ministério da Educação e Pesquisa Alemão pretende chamar a atenção junto à cientistas, empresas e políticos alemães, no seu segundo programa de patrocínio “Pesquisa em desenvolvimento sustentável”.

Programas como o “Green Talents” ajudam a promover a pluralidade cultural e a criatividade que encorajam o desenvolvimento de soluções globais.

“É por isso que nós tentamos intensificar as trocas globais entre jovens pesquisadores na área de meio ambiente e sustentabilidade”, explica o Secretário Estadual do Parlamento do Ministério Federal de Educação e Pesquisa Alemão (BMBF), Thomas Rachel, durante a cerimônia de premiação, em Berlim.

2011 é o 3º ano em que o BMBF organiza a competição internacional, o que evidencia a atividade excepcional de jovens cientistas no campo do desenvolvimento sustentável. Neste ano, 331 jovens pesquisadores, de 58 diferentes países, se inscreveram no concurso.

Um júri composto por especialistas alemães altamente qualificados selecionaram os 20 premiados deste ano. O júri procurou projetos de pesquisa com potencial para responder a desafios globais como: aquecimento global, escassez de energia e grandes contaminações do meio ambiente.

A vencedora do Brasil, Dra. Ana Paula Bortoleto, está pesquisando sobre descarte e reciclagem de resíduos. O júri premiou seu atual trabalho de pesquisa na Universidade de Sheffield, no qual ela compara programas de resíduos gestionados pela população de São Paulo com aqueles desenvolvidos na cidade de Sheffield, situada na Inglaterra.

Antes da cerimônia de premiação em Berlin, os “Green Talents” foram convidados a realizar uma jornada pela Alemanha, como parte do fórum científico de dez dias. Os “Green Talents” tiveram a oportunidade de visitar importantes instalações internacionais de pesquisa, universidades e empresas.

“A semana de fóruns me proporcionou uma oportunidade singular de me familiarizar com projetos pioneiros em diversas áreas da tecnologia, e de me relacionar com especialistas alemães e jovens cientistas”, afirma Dra. Ana Paula Bortoleto, “Green Talent” do Brasil.

No total, 31 cientistas brasileiros se inscreveram na competição deste ano. Agora, o Brasil já contabiliza seis “Green Talents” premiados. No próximo ano, os premiados poderão permanecer na Alemanha por vários meses para desenvolver suas pesquisas. A intenção é aprofundar o intercâmbio global no campo das pesquisas sobre sustentabilidade.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também