Mundo

Chineses abraçam o turismo para celebrar o Ano Novo Lunar

Parques públicos em Pequim receberam mais de 250 mil turistas em 10 de fevereiro

China2Brazil
China2Brazil

Agência

Publicado em 14 de fevereiro de 2024 às 19h18.

Última atualização em 14 de fevereiro de 2024 às 19h23.

Tradicionalmente, os chineses preferem celebrar o Ano Novo Chinês ao lado de familiares. Mas muitas famílias estão optando por viajar durante o feriado, atraídas por atividades culturais como shows de lanternas, mercados de flores e feiras em templos, ou viajando para o exterior.

Parques públicos em Pequim receberam mais de 250 mil turistas em 10 de fevereiro, primeiro dia do Ano do Dragão, um aumento de 153,78% em relação ao Festival da Primavera do ano passado e 56,41% em relação a 2019, segundo autoridades locais.

Xangai lançou mais de 200 atividades culturais durante o feriado de oito dias do Festival da Primavera, a partir de 10 de fevereiro, incluindo exposições de arte, peças teatrais e feiras de comida, criando uma atmosfera festiva na cidade tanto para os locais quanto para os turistas.

Aproximadamente 1,73 milhão de turistas visitaram Xangai no primeiro dia do Ano Novo Chinês, um aumento de 4,58% em relação ao ano anterior, mostraram dados divulgados pela Administração Municipal de Cultura e Turismo de Xangai.

Segundo estatísticas de plataformas de turismo, as encomendas de viagens domésticas aumentaram 102% ano a ano na véspera e no primeiro dia do feriado, superando significativamente o nível visto nos mesmos dois dias em 2019. Pequim, Xangai, Xi’an, Kunming e Harbin estão entre os destinos mais populares este ano.

Para dar as boas-vindas ao Ano do Dragão, 20 shows de lanternas com elementos do dragão chinês estão sendo encenados nas muralhas da cidade antiga de Xi’an, em Shaanxi, as maiores e mais bem preservadas muralhas da cidade antiga do país.

A Administração Nacional de Imigração da China estimou que o país verá uma média diária de 1,8 milhão de viagens de passageiros de entrada e saída durante o feriado do Festival da Primavera este ano, aproximadamente 3,3 vezes maior que o número do ano passado.

Cheng Chaogong, pesquisador-chefe do Instituto de Pesquisa Tongcheng, afiliado a uma grande agência de viagens online, disse que países como Singapura e Tailândia estão se tornando pontos turísticos após a implementação de políticas de viagem sem visto para turistas chineses. Essas viagens ao exterior devem dar um forte impulso aos gastos com turismo, disse Cheng.

Acompanhe tudo sobre:ano-novoChina

Mais de Mundo

Rússia proíbe chefe da Toyota de entrar no país; outros executivos japoneses também foram barrados

Balões com lixo enviados pela Coreia do Norte caem em presídio do lado Sul

Avião de pequeno porte cai no Nepal e deixa 18 mortos; piloto é o único sobrevivente

Kamala x Trump: Eleitorado negro, visado por republicanos, dá sinais de apoio à democrata

Mais na Exame