Mundo

China volta a elevar a taxa do compulsório dos bancos

Esta é a quinta elevação neste ano e busca fortalecer a administração da liquidez e controlar o crédito

Sede do banco central da China: país irá elevar novamente a taxa do compulsório dos bancos  (Yongxinge/Wikimedia Commons)

Sede do banco central da China: país irá elevar novamente a taxa do compulsório dos bancos (Yongxinge/Wikimedia Commons)

DR

Da Redação

Publicado em 19 de novembro de 2010 às 09h21.

Pequim - O banco central da China informou hoje que irá elevar a taxa do compulsório dos bancos em 0,50 ponto porcentual a partir de 29 de novembro. Esta é a quinta elevação neste ano e busca fortalecer a administração da liquidez e controlar o crédito. O compulsório corresponde à parcela dos recursos à vista que os bancos são obrigados a deixar depositado no banco central. 

A taxa do compulsório pode variar entre os bancos. A taxa oficial para a maior parte dos bancos chegará a 18% com a alta anunciada hoje, tomando por base os anúncios públicos do Banco do Povo da China (o banco central chinês). A decisão ocorre após indicadores divulgados recentemente mostrarem alta de 4,4% no índice de preços ao consumidor em outubro, a maior em dois anos. A elevação do compulsório anterior foi feita em 10 de novembro, quando a taxa foi elevada também em 0,50 ponto porcentual. As informações são da Dow Jones.

Acompanhe tudo sobre:ÁsiaBanco CentralChinaFinançasMercado financeirosetor-financeiro

Mais de Mundo

Apesar de Kamala ter melhor desempenho que Biden, pesquisas mostram vantagem de Trump após ataque

A estratégia dos republicanos para lidar com a saída de Biden

Se eleita, Kamala será primeira mulher a presidir os EUA

Kamala Harris diz que será candidata a presidente e agradece apoio de Biden

Mais na Exame