China suspende acordos de extradição entre Hong Kong e três países

Canadá, Austrália e Reino Unido já haviam suspendido esses acordos, unilateralmente, em protesto contra a nova lei de segurança de Hong Kong

A China anunciou, nesta terça-feira (28), a suspensão de acordos de extradição entre Hong Kong e Canadá, Austrália e Reino Unido, os quais criticaram a aplicação por parte de Pequim de uma lei de segurança no território semiautônomo.

Esses três países já haviam suspendido esses acordos, unilateralmente, em protesto contra a nova legislação em vigor desde 30 de junho na ex-colônia britânica.

“Essas ações equivocadas (…) prejudicaram gravemente as bases da cooperação judiciária”, disse o porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, Wang Wenbin, à imprensa. “A China decidiu suspender os tratados de extradição entre Hong Kong e Canadá, Austrália e Reino Unido, assim como os acordos de cooperação em questões de justiça criminal”, enfatizou.

Vários países ocidentais, com os Estados Unidos à frente, pediram à China que recuasse em relação à lei de segurança nacional em Hong Kong.

Essa nova lei faz a oposição democrata local temer um retrocesso grave das liberdades em vigor nesse território de 7,5 milhões de habitantes, devolvido pelo Reino Unido à China em 1997.

Nova Zelândia

A Nova Zelândia também suspendeu o tratado de extradição com Hong Kong devido à “profunda preocupação” com a nova lei de segurança que a China impôs no território.

“A adoção por parte da China da nova lei sobre a segurança nacional corroeu os princípios do Estado de Direito” e “violou os compromissos da China com a comunidade internacional”, declarou o ministro de Relações Exteriores da Nova Zelândia, Winston Peters.

A suspensão, que pode irritar Pequim, principal parceiro comercial de Wellington, é justificada porque “a Nova Zelândia não pode confiar mais na independência do sistema judicial de Hong Kong em relação à China”, completou o ministro.

Peters disse também que a Nova Zelândia reforçará as restrições às exportações de material militar para Hong Kong e alertou os cidadãos neozelandeses que queiram visitar a antiga colônia britânica.

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.

Você já leu todo conteúdo gratuito deste mês.

Assine e tenha o melhor conteúdo do seu dia, talvez o único que você precise.

Já é assinante? Entre aqui.

Plano mensal Revista Digital

Plano mensal Revista Digital + Impressa

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis

R$ 15,90/mês

R$ 44,90/mês

Plano mensal Revista Digital

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

ASSINE

Plano mensal Revista Digital + Impressa

Acesse ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças + Edição impressa quinzenal com frete grátis.

ASSINE