Chile aprova uso emergencial da vacina da AstraZeneca contra covid-19

Vacina se tornou o terceiro imunizante autorizado no país, após as vacinas da Pfizer e Sinovac

O Chile aprovou nesta quarta-feira, 27, a vacina contra a covid-19 do laboratório britânico AstraZeneca, do qual espera receber 6 milhões de doses, e se tornou o terceiro imunizante autorizado após o da americana Pfizer e o da chinesa Sinovac, informou o Instituto de Saúde Pública (ISP). 

Um comitê de especialistas do ISP autorizou o uso da vacina britânica, após concluir que tem 64% de eficácia contra a covid-19. A aplicação do imunizante será feita em duas doses com 28 dias de intervalo, em maiores de 18 anos, para determinar que é "segura e eficaz", explicou o diretor da instituição, Heriberto García, durante coletiva de imprensa.

"Não podemos estar mais contentes de que tenhamos conseguido uma terceira vacina para o Chile", depois de ter aprovado a Pfizer/BioNtech em 16 de dezembro e a Sinovac na semana passada, explicou García.

O Chile espera receber 6 milhões de doses da vacina da AstraZeneca, mas o diretor do ISP disse que não tem "uma data propositiva" para sua chegada.

A autorização da vacina britânica no Chile ocorre em meio a uma polêmica provocada pelo anúncio na sexta-feira passada da AstraZeneca sobre atrasos na entrega das doses encomendadas pela União Europeia, que tinha previsto dar seu aval a esta vacina nesta semana.

O Chile já acordou com a Pfizer a chegada de 10 milhões de doses, das quais já chegaram mais de 150.000. Enquanto isso, a Sinovac também prometeu 10 milhões e nesta quinta-feira são esperados os primeiros 2 milhões de imunizantes do laboratório chinês, confirmou o presidente chileno Sebastián Piñera em sua conta no Twitter.

Piñera assegurou o fornecimento de 30 milhões de vacinas, com o objetivo de imunizar 15 milhões dos 18 milhões de habitantes do país até junho de 2021.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.