Chega a 45 o número de mortos em desabamento na Letônia

Número de vítimas mortais após o desabamento do teto de um centro comercial na capital da Letônia, Riga, já chega a 45

Moscou - O número de vítimas mortais após o desabamento do teto de um centro comercial na capital da Letônia, Riga, já chega a 45, segundo fonte do Ministério da Saúde do país.

Segundo o portal eletrônico "Mixnews.lv", ainda pode ter gente sob os escombros do centro comercial "Máxima", por isso que o número de vítimas pode aumentar.

Entre os mortos se encontram pelo menos três membros das equipes de resgate, segundo confirmou aos meios de comunicação letãos a porta-voz de Interior, Daiga Holma.

Cerca de 30 pessoas ingressaram em hospitais com ferimentos de diversas gravidades, incluindo severos traumatismos encéfalo-cranianos e da coluna vertebral.

Há sobreviventes sob os escombros, segundo a imprensa, que informou sobre uma vítima que conseguiu telefonar para a filha para dizer que está viva e que tem a perna ferida.

Um jornalista assegurou durante uma entrada ao vivo que tinha escutado gritos sob os escombros.

"A superfície dos trabalhos de resgate é extremamente ampla e os trabalhos de remoção de escombros são realizados muito devagar e com muito cuidado, porque as estruturas que caíram lembram um castelo de cartas de baralho. Levantar um bloco de concreto pode provocar a queda de outros", explicou à televisão a porta-voz dos serviços de resgate, Inga Vetere.


O edifício, construído há menos de dois anos, sofreu pelo menos dois desabamentos na última hora da tarde de ontem e foi no segundo que os membros da equipe de resgate morreram, já que se encontravam no local da tragédia.

As autoridades municipais de Riga apontaram às obras de paisagismo no terraço do centro comercial como uma das causas mais prováveis do desabamento, uma possibilidade que é investigada pela polícia e que foi taxativamente rejeitada pela empresa construtora.

"Ainda não se pode dizer com toda segurança qual foi a causa do desabamento do teto do centro comercial "Máxima", mas uma das causas da tragédia poderia ser o descumprimento das medidas de segurança durante os trabalhos" no terraço, disse o chefe do departamento de Obras de Riga, Inguss Vircavs.

O funcionário da capital letona assegurou que todos os projetos da empresa construtora RÉ&RÉ, responsável tanto pela construção do centro comercial como das obras no terraço do edifício, serão inspecionados nos próximos dias.

Segundo o ministro do Interior letão, Rihards Kozlovskis, um sinal de alarme soou em uma das lojas do centro comercial meia hora antes da tragédia.

*Atualização às 13h09 de 22/11/2013

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também