Brics definirão contribuição ao FMI nos próximos 2 meses

Ministro destacou que a contribuição dos Brics está sujeita ao cumprimento das condições estabelecidas por esses países

Washington - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que um acordo para elevar o poder de fogo do Fundo Monetário Internacional (FMI) em 400 bilhões de dólares está próximo. Ele ressalvou, porém, que os países dos Brics - grupo formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul- determinarão sua contribuição apenas nos próximos dois meses.

"Os países dos Brics não vão especificar os valores que cada um vai colocar. A questão é como se chega nesses 400 bilhões de dólares, e isso será definido em princípio até a próxima reunião, daqui a dois meses. Nesse período, cada país vai definir quanto vai colocar", disse o ministro.

Mantega destacou, entretanto, que a contribuição dos Brics está sujeita ao cumprimento das condições estabelecidas por esses países. "Qual seja, continuar com a reforma, cumprir as datas da reforma (das cotas) e mudar a fórmula", completou ele.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também