Boston terá maratona com recordação dos atentados de 2013

Com a participação de 35.660 corredores e 1 milhão de espectadores, Boston realizará amanhã sua tradicional Maratona com forte esquema de segurança

Com a participação de 35.660 corredores, perto de seu recorde, e um milhão de espectadores esperados nas ruas, Boston realizará na segunda-feira sua tradicional Maratona com um forte esquema de segurança e o desejo de mostrar força após os atentados de 2013.

Mais de 3.500 policiais (o dobro do ano passado) e 60 agências de segurança do governo vão monitorar a edição 2014 da corrida na cidade de Massachusetts (nordeste dos Estados Unidos), cenário da explosão de duas bombas de fabricação caseiras na linha de chegada em 15 de abril de 2013, ataques que deixaram três mortos e 264 feridos.

Os organizadores definiram uma série de medidas para os participantes, incluindo uma política "sem mochila", em resposta ao fato de que foi em uma mochila que os autores dos ataques, os irmãos de origem chechena Tamerlan e Dzhokhar Tsarnaev, esconderam as panelas de pressão convertidas em bombas.

As autoridades dos Estados Unidos prestaram homenagem às vítimas na terça-feira passada, 15 de abril, data que os ataques completaram um ano, mas a emoção estará presente durante todo o dia de segunda-feira na maratona mais antiga do mundo, realizada desde 1897.

A jovem Heather Abbott, que teve a parte inferior de sua perna amputada e que se tornou um dos símbolos dos sobreviventes, vai torcer por Erin Chatham, uma mulher que a encontrou no chão, e Peter Riddle, que ajudou a salvar sua vida naquela tarde na Boylston Street.

"Eu vou torcer para que Erin Chatham, a mulher que me encontrou no chão, cruze a linha de chegada. Estará correndo a maratona pela primeira vez, e Peter também. Estou muito ansiosa para estar com eles neste dia" , disse Abbott à AFP.

Prova do desejo dos organizadores de promover a prova, o número de participantes, quase 9.000 a mais do que nos últimos anos, estará muito perto do recorde de 38.708 da maratona do centenário de 1996.

A prova terá cerca de 5.330 atletas de mais de 70 países, indicou a Boston Athletic Association (BAA).

Para os espectadores, os organizadores aconselham a respeitar as mesmas políticas de segurança, sem proibir explicitamente a posse de mochilas, mas advertindo que aqueles que não seguirem as recomendações estarão sujeitos a atrasos ao passar pelo controle de segurança e inspeções.

A polícia não quer ter novas surpresas como na última terça-feira, quando centenas de pessoas tiveram de ser retiradas pela presença de duas mochilas no mesmo local das explosões de 2013, um incidente que terminou com um homem preso e a destruição controlada dos objetos "como medida de precaução".

As autoridades também anunciaram um impacto econômico de 175,8 milhões de dólares na região de Boston, o maior da história da maratona. O recorde até agora era da maratona de 1996, que gerou 172 milhões.

Os irmãos Tsarnaev foram identificados como os autores dos ataques dias após a maratona, graças a imagens de câmeras e milhares de fotografias.

Tamerlan, de 26 anos, foi baleado pela polícia em 19 de abril depois de matar um oficial e Dzhokhar, de 20 anos, foi capturado horas depois e aguarda julgamento por 30 acusações federais.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.