Bolívia planeja vender energia a Brasil e Chile com hidrelétricas

O Poder Executivo tem a intenção de construir a usina hidrelétrica de El Bala, ao norte de La Paz

A Bolívia planeja vender energia a Brasil e Chile, com a construção de represas hidrelétricas, no norte de La Paz e na região de Santa Cruz (leste) – informou o vice-presidente boliviano Álvaro García nesta quarta-feira (25).

Em setembro do ano passado, o governo do presidente Evo Morales autorizou a construção da represa Rositas em Santa Cruz a um consórcio de capitais chineses e bolivianos, a um custo de US$ 1 bilhão, e que entrará em operação em 2024, com um crédito de Pequim.

O Poder Executivo também tem a intenção de construir a usina hidrelétrica de El Bala, ao norte de La Paz, a um custo inicial estimado em US$ 6 bilhões, embora enfrente a oposição de nativos que temem o dano ambiental.

“Quando tivermos El Bala funcionando, ou parte de Rositas funcionando, a Bolívia se apresentará nos mercados de Chile e Brasil, com uma grande oferta, com grandes volumes energéticos e a preços muito bons”, afirmou o vice-presidente García, em uma coletiva de imprensa.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.