Mundo

Bolívia: avião presidencial fica parado por falta de piloto

Novo avião do presidente Evo Morales, adquirido por US$ 37,8 mi, está parado por falta de pilotos habilitados a conduzi-lo

Presidente Evo Morales: avião de US$37,8 mi fica parado por falta de pilotos (Aizar Raldes/AFP)

Presidente Evo Morales: avião de US$37,8 mi fica parado por falta de pilotos (Aizar Raldes/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 14 de julho de 2010 às 12h49.

La Paz - O novo avião do presidente Evo Morales, um moderno Falcon 900 EX francês, adquirido por 37,8 milhões de dólares, está parado na Bolívia ... por falta de pilotos com experiência.

O ministro da presidência, Oscar Coca, braço direito de Morales, disse à imprensa que una empresa seguradora local exige que os pilotos tenham pelo menos "100 horas de voo" nesse modelo de avião, que chegou ao país no começo de julho.

"Temos pilotos habilitados e certificados, mas necessitam horas de voo ou um piloto que tenha mais de 100 horas a seu lado (na cabine). É uma condição de segurança que deve ser cumprida", afirmou Coca.

O aparelho chegou à Bolívia no dia 2 de julho e está estacionado no aeroporto militar da Força Aérea Boliviana (FAB), na cidade andina de El Alto, vizinha de La Paz.

Acompanhe tudo sobre:América LatinaAviaçãoBolíviaLegislaçãoSetor de transporte

Mais de Mundo

Biden se pronuncia sobre tiroteio no comício de Trump: "Estou grato em saber que ele está bem"

'Atentado contra Trump deve ser repudiado', diz Lula sobre tiros durante comício

Ataque a Trump: Cidade que receberá convenção republicana está 'sitiada', com segurança reforçada

Suspeito de atirar em Trump durante comício foi morto, diz procurador

Mais na Exame