Biden reunirá líderes em evento virtual pela democracia em dezembro

A Casa Branca aponta que Biden tem afirmado que o desafio de nosso tempo é demonstrar que as democracias podem garantir melhoria de vida para suas populações
Segundo a Casa Branca, o presidente tem revigorado a democracia nos EUA, ao vacinar 70% da população, aprovar um plano de resgate e avançar com legislação bipartidária sobre infraestrutura. (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
Segundo a Casa Branca, o presidente tem revigorado a democracia nos EUA, ao vacinar 70% da população, aprovar um plano de resgate e avançar com legislação bipartidária sobre infraestrutura. (Bloomberg / Colaborador/Getty Images)
Por Estadão ConteúdoPublicado em 11/08/2021 09:27 | Última atualização em 11/08/2021 09:27Tempo de Leitura: 2 min de leitura

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reunirá líderes de um "grupo diverso" de democracias pelo mundo em um Encontro pela Democracia, anuncia em comunicado nesta quarta-feira a Casa Branca.

O evento virtual ocorrerá em 9 e 10 de dezembro e deve ser seguido, cerca de um ano depois, por um encontro presencial, diz a nota.

A Casa Branca aponta que Biden tem afirmado que o desafio de nosso tempo é demonstrar que as democracias podem garantir melhoria de vida para suas populações, lidando com os principais problemas globais.

E afirma que o presidente tem revigorado a democracia nos EUA, ao vacinar 70% da população, aprovar um plano de resgate e avançar com legislação bipartidária sobre infraestrutura. O governo americano ainda expressa o compromisso de reconstruir alianças com parceiros democráticos, posicionando-se contra abusos aos direitos humanos e lidando com a crise climática, lutando ainda contra a pandemia da covid-19.

O encontro virtual tem como pautas a defesa contra o autoritarismo, a luta contra a corrupção e a promoção do respeito aos direitos humanos, diz o comunicado. Os encontros, o virtual deste ano e o presencial previsto para 2022, devem unir chefes de Estado, representantes da sociedade civil, filantropos e o setor privado, como uma oportunidade para os líderes ouvirem uns aos outros e seus cidadãos, compartilharem êxitos, fomentarem a colaboração internacional e "falarem honestamente sobre os desafios enfrentados pela democracia", a fim de fortalecê-la conjuntamente, afirma o texto.

Não foi informado quais líderes devem ser convidados a participar do encontro.

Assine a EXAME e esteja por dentro dos fatos que movem a política global.