Biden pede que Congresso suspenda imposto sobre gasolina para ajudar reduzir preços

Medida seria válida por três meses. Presidente também quer que os estados suspendam temporariamente os impostos estaduais
 (JIM WATSON/AFP/Getty Images)
(JIM WATSON/AFP/Getty Images)
Por Agência O GloboPublicado em 22/06/2022 16:54 | Última atualização em 22/06/2022 17:02Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O presidente americano Joe Biden pediu ao Congresso que suspenda por três meses os impostos federais sobre a gasolina e o diesel em meio ao maior patamar de inflação nas últimas quatro décadas.

- Podemos reduzir o preço do gás e dar um pouco de alívio às famílias - disse Biden em um discurso na Casa Branca.

O presidente também pediu aos estados que suspendam temporariamente os impostos estaduais sobre combustíveis, que geralmente são mais altos do que as taxas federais.

A suspensão dos 18,4 centavos por galão de gasolina e 24 centavos por galão de diesel até o final de setembro, pouco antes das eleições de meio de mandato, precisa da aprovação do Congresso.

No entanto, a Casa Branca enfrentará uma batalha difícil para fazer o Congresso aprovar a medida. Embora o governo e alguns democratas do Congresso estejam discutindo a medida há meses, os republicanos se opõem amplamente e acusaram a administração de minar o setor de energia.

Até membros do próprio partido de Biden, incluindo a presidente da Câmara dos Deputados, Nancy Pelosi, expressaram preocupação de que as empresas absorvessem grande parte das economias, com pouca melhora significativa para os consumidores.

Biden exigiu que as empresas garantam que os consumidores se beneficiem da moratória do imposto federal.

O governo estima que a combinação de várias medidas possíveis – a suspensão do imposto, a suspensão dos impostos estaduais sobre o gás e o aumento da capacidade de refino das companhias petrolíferas – reduziria os preços do gás em pelo menos US$ 1 por galão.

Mas os críticos questionaram a eficácia da suspensão dos impostos.

Economistas e alguns membros do Congresso criticaram a ideia de suspender o imposto federal sobre o gás como um desperdício para o governo, dada a receita que seria sacrificada em uma tentativa de fornecer apenas uma pequena dose de alívio aos consumidores.

- Não acho que isso afete a vontade das pessoas de comprar mais, e também não economiza muito dinheiro - disse a economista de negócios do Federal Reserve Bank de Dallas, Garrett Golding.

Este ano, os preços do petróleo e dos combustíveis refinados atingiram seus níveis mais altos em 14 anos por causa da invasão da Ucrânia pela Rússia e as sanções impostas aos russos.

A Casa Branca tem tentado cada vez mais direcionar a culpa pelo aumento dos preços para a Rússia, uma estratégia que pouco fez para acalmar a ansiedade entre os americanos.

Em uma tentativa de arrefecer os impactos da alta do petróleo, Biden também liberou reservas estratégicas da commodity e suspendeu a proibição das vendas no verão americano de misturas de gasolina com alto teor de etanol para tentar moderar os aumentos de preços.

Os impostos sobre gasolina e diesel fornecem a maior parte do financiamento federal usado para construir e manter rodovias – US$ 36,5 bilhões em 2019 – embora os gastos tenham excedido as receitas dedicadas nos últimos anos.

Isso significa que o último passo de Biden para lidar com uma vulnerabilidade política pode minar o financiamento de uma das principais realizações legislativas durante seu mandato: investimentos em infraestrutura.