Biden diz que EUA defenderiam Taiwan em caso de invasão; China critica Washington

A porta-voz disse que os EUA devem "lidar com questões relacionadas a Taiwan de modo prudente" e "não enviar nenhum sinal errado"
A Casa Branca disse após a entrevista que a política norte-americana não mudou. (Anna Moneymaker/Getty Images)
A Casa Branca disse após a entrevista que a política norte-americana não mudou. (Anna Moneymaker/Getty Images)
E
Estadão ConteúdoPublicado em 19/09/2022 às 13:06.

O governo da China criticou nesta segunda-feira, 19, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, por dizer que forças norte-americanas defenderiam Taiwan, caso Pequim tentasse invadir a ilha. Biden disse "sim" ao ser questionado na CBS se força dos EUA defenderiam Taiwan caso houvesse uma invasão chinesa, em declaração veiculada no domingo.

Sem citar o presidente norte-americano, uma porta-voz da chancelaria da China disse que "as declarações dos EUA" violam o compromisso de Washington de não apoiar uma independência formal para Taiwan, o que segundo a China levaria a uma guerra.

A Casa Branca disse após a entrevista que a política norte-americana não mudou.

A porta-voz disse que os EUA devem "lidar com questões relacionadas a Taiwan de modo prudente" e "não enviar nenhum sinal errado" aos partidários da independência da ilha para "evitar mais estragos nas relações EUA-China".

Veja também:

Onde a rainha será enterrada? Cerimônia é cristã? Veja os detalhes do funeral de Elizabeth II

UE divulga planos anticrise para forçar empresas a fornecer bens essenciais