Biden declara estado de emergência nos EUA por tempestades de neve mortais

Onda histórica de frio já atingiu 25 estados, que têm enfrentado blecautes e falta de água; governo vai enviar geradores e ajuda humanitária aos locais mais afetados

O presidente Joe Biden decretou estado de calamidade pública nesta quinta-feira, dia 18, nos estados americanos mais afetados pelas fortes tempestades de neve que impactaram o fornecimento de energia elétrica e provocaram 30 mortes na região Sul e no Meio-Oeste dos Estados Unidos. O governo federal deverá enviar ajuda humanitária e geradores aos locais mais atingidos.

"Jill e eu estamos rezando pelo Texas, Oaklahoma e outros estados impactados", escreveu Biden em sua conta no Twitter. "Declarei estado de emergência e autorizei as autoridades federais a providenciar geradores e mantimentos, e estou pronto a atender pedidos adicionais. Por favor, sigam as orientações  das autoridades locais e fiquem seguros".

Tempestades de neve intensas atingiram os Estados Unidos nos últimos dias, provocando estragos em 25 estados, entre eles o Texas, Alabama, Oklahoma, Kansas, Mississippi, Ohio e Óregon. Na Carolina do Norte, foram registrados quatro tornados provocados pelo mau tempo. Em estados como o Texas e o Mississipi, mais de 700.000 moradores permanecem sem acesso à energia elétrica, que entrou em pane, em meio a ondas de frio históricas.

Por enquanto, o Texas é o estado mais atingido. "Precisei cobrir minha mãe, que é idosa, com seis cobertores na hora de dormir, quando a calefação falhou", diz o produtor Stephen Anderson, de 38 anos, que mora em Austin, no Texas. "Nunca vi nada igual".

As temperaturas caíram a 12ºC negativos no Sul do país, onde os termômetros inferiores a 7ºC negativos. Com a chuva, as ruas ficaram cobertas de gelo e neve, prejudicando a locomoção das pessoas e o funcionamento de uma série de atividades. As operações de diversas refinarias e campos de petróleo e gás foram suspensas.

Cerca de 3,7 milhões de casas, comércios e fábricas foram afetados pela queda na rede de energia. Além disso, as tubulações de água congelaram e pararam de funcionar em algumas cidades e condados.

Em cidades como San Antonio, perto da fronteira com o México, e Austin, em que o inverno em geral é  ameno, continua a nevar fortemente.

Na Carolina do Norte, os moradores foram orientados a ficar em casa. O governo emitiu avisos de que poderá faltar energia devido a intensas tempestades de neve e gelo. Também há previsão de temporais. A queda de árvores causada pelo mau tempo afetou a rede de energia elétrica, causando blecautes.

Nos próximos dias, a expectativa é que a onda de frio chegue à região dos Lagos e Nova York, no norte do país. Chicago, que passou por um duro inverno no ano passado, também deve enfrentar fortes nevascas.

 

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também