Bangladesh nega cidadania a jovem britânica que fugiu para se unir ao EI

O ministério de Relações Exteriores de Bangladesh indicou no comunicado que Shamima "nunca visitou o país"
Shamima Begum (Laura Lean/Pool/File Photo/Reuters)
Shamima Begum (Laura Lean/Pool/File Photo/Reuters)
Por AFPPublicado em 20/02/2019 22:05 | Última atualização em 20/02/2019 22:05Tempo de Leitura: 1 min de leitura

Após perder a nacionalidade britânica por ter fugido do Reino Unido para se unir ao grupo extremista Estado Islâmico na Síria, a jovem Shamima Begum teve negado o pedido de cidadania solicitado ao governo de Bangladesh, informou nesta quarta-feira (20) uma fonte oficial do país asiático.

"Bangladesh anuncia que Shamima Begum não é cidadã bengali. É uma cidadã britânica de nascimento, e nunca solicitou a dupla nacionalidade ao governo de Bangladesh", informou a chancelaria do país asiático.

Os pais da jovem são imigrantes bengalis que imigraram há anos para Grã- Bretanha.

Na terça-feira passada, o ministério do Interior britânico anunciou que Shamima tinha perdido sua nacionalidade britânica, acrescentando que a jovem poderia solicitar a cidadania no país de origem de seus pais.

O ministério de Relações Exteriores de Bangladesh indicou no comunicado que Shamima "nunca visitou o país, apesar de seus vínculos familiares", acrescentando que não iria permitir sua entrada no território bengali."

Shamima Begum, de 19 anos, foi para a Síria em 2015, ao lado de outras duas jovens. Na semana passada deu à luz a um bebê num campo de refugiados.