Mundo
Acompanhe:

Avião da Latam faz pouso de emergência sem um motor em Assunção

Kanazawa detalhou que esse tipo de aeronave está preparado para realizar o voo com apenas um motor

Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi em Assunção: temporal acompanhado de granizo atingiu a capital (AFP/AFP Photo)

Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi em Assunção: temporal acompanhado de granizo atingiu a capital (AFP/AFP Photo)

A
AFP

Publicado em 27 de outubro de 2022, 16h07.

Última atualização em 27 de outubro de 2022, 16h14.

Um avião da companhia aérea chileno-brasileira Latam fez à meia-noite de quarta-feira, 26, um pouso de emergência em Assunção, com 48 passageiros a bordo, sem motor e com sérios danos após passar por uma forte tempestade, informaram autoridades do Paraguai nesta quinta-feira, 27. 

"O avião aterrissou sem um motor e com rachaduras no para-brisa. Os passageiros sentiram um forte pânico por causa da forte turbulência que passaram", disse o presidente da Direção Nacional de Aeronáutica Civil (Dinac), Félix Kanazawa, aos repórteres.

"Sua parte da frente ficou destroçada", acrescenta o diretor de aeroportos Douglas Cubilla.

Kanazawa detalhou que "esse tipo de aeronave está preparado para voar com apenas um motor".

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

O avião partiu de Santiago do Chile e tinha previsão para chegar às 20h GMT (17h de Brasília) de quarta-feira, mas foi desviado para Foz do Iguaçu devido a uma forte tempestade que atingiu a capital paraguaia.

Às 22h a aeronave voltou a voar para completar seu trajeto, quando outro temporal acompanhado de granizo atingiu Assunção, relata Douglas Cubilla.

"O piloto nos disse para nos prepararmos para um pouso forçado. Depois, a aeromoça disse no alto-falante para nos prepararmos em posição de impacto. Ali eu abracei minha filha, mas meu cinto de segurança soltou e comecei a pedir socorro. Graças a Deus, um homem teve pena de nós e me ajudou", contou a passageira paraguaia Pabla Thomen para a rádio 1080 AM.

Alguns passageiros passaram mal pela forte turbulência e precisaram ser atendidos por paramédicos na chegada do aeroporto internacional Silvio Pettirossi, disse Kanazawa.

LEIA TAMBÉM: