Mundo

Avião da Delta faz pouso de emergência nos EUA depois de servir comida mofada

Cerca de 20 pessoas tiveram de ser atendidas depois de comer alimentos estragados servidos a bordo; voo saiu de Detroit para Amsterdã com quase 300 passageiros. Companhia diz que está revisando os protocolos

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 7 de julho de 2024 às 14h40.

A aérea americana Delta Airlines informou que está revisando todo protocolo de alimentação servido a bordo para seus voos internacionais. Na última quarta, 3, um avião que saiu de Detroit, no estado americano do Michigan, com destino a Amsterdã, na Holanda, realizou um pouso de emergência em Nova York depois de a tripulação constatar que alguns pratos com frango servidos aos passageiros estariam estragados.

A aeronave sobrevoava o Canadá, prestes a atravessar o Atlântico, quando os pilotos declararam emergência médica e retornaram aos Estados Unidos para atender cerca de 20 passageiros que passaram mal após consumir os alimentos. O voo levava 277 passageiros para a cidade holandesa. A irregularidade só foi observada depois que o serviço de bordo já tinha sido iniciado.

Investigação

Uma porta-voz da empresa não informou com exatidão quantas pessoas tinham consumido a comida com bolor, mas, ao aterrissar em Nova York, cerca de 20 pessoas foram examinadas por equipes médicas. Elas não precisaram ser hospitalizadas, informou a empresa.

A empresa informou que a tripulação não ingeriu os pratos, e disse ainda que uma investigação interna irá apurar o incidente.

A Delta afirmou ainda que ações de correção e fiscalização foram realizadas imediatamente após o ocorrido, pedindo 'sinceras desculpas' pela inconveniência e pelo atraso na rota.

Acompanhe tudo sobre:Delta Air LinesAviação

Mais de Mundo

Com Itália envelhecida, projeto quer facilitar ida de imigrantes para trabalhar no país; entenda

Premiê de Bangladesh cancela viagem ao Brasil após protestos em massa

Supremo de Bangladesh anula cotas de emprego que geraram protestos com mais de 100 mortos

Coreia do Norte lança mais balões de lixo e Seul diz que tocará k-pop na fronteira como resposta

Mais na Exame