Mundo

Autoridade de aviação dos EUA investiga Boeing por incidente com avião 737 Max 9

A United Airlines e a Alaska encontraram algumas peças soltas em aviões inspecionados

A FAA ordenou a suspensão do uso do modelo e inspeções dos aviões Max 9 no sábado após o incidente (Divulgação: NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

A FAA ordenou a suspensão do uso do modelo e inspeções dos aviões Max 9 no sábado após o incidente (Divulgação: NurPhoto / Colaborador/Getty Images)

AFP
AFP

Agência de notícias

Publicado em 11 de janeiro de 2024 às 17h19.

Última atualização em 11 de janeiro de 2024 às 17h26.

Reguladores federais americanos notificaram formalmente a Boeing de que ela está sendo investigada após um incidente com seu avião 737 Max 9. A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) disse, nesta quinta-feira, que notificou a Boeing sobre a investigação, que determinará se a empresa falhou em garantir que os produtos eram seguros e atendiam aos projetos aprovados.

A investigação segue um incidente ocorrido na sexta-feira em um voo da Alaska Airlines, no qual a chamada porta tampão do avião explodiu durante o voo.

A FAA ordenou a suspensão do uso do modelo e inspeções dos aviões Max 9 no sábado após o incidente.

Desde então, a Alaska Airlines cancelou todos os seus voos Max 9 até o próximo sábado, enquanto inspeciona aeronaves.

A United Airlines e a Alaska encontraram algumas peças soltas em aviões inspecionados.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:Estados Unidos (EUA)BoeingBoeing 737

Mais de Mundo

Maduro fala em risco de 'banho de sangue' se for derrotado nas eleições da Venezuela; veja vídeo

Ato renova pedido por justiça na Argentina, 30 anos após ataque ao centro judaico Amia

Reino Unido relança sua relação com a Europa em reunião de alto nível

Obama acredita que Biden deveria reconsiderar futuro de sua candidatura, diz jornal

Mais na Exame