Ataques étnicos no Mali deixam ao menos 41 mortos

Atiradores não identificados atacaram dois vilarejos no Mali; a maioria das vítimas eram da etnia dogons

Bamako — Atiradores não identificados em motos atacaram dois vilarejos do centro do Mali, matando ao menos 41 pessoas em uma parte do país em que ataques étnicos retaliatórios aumentaram nos últimos meses, disse um prefeito local nesta terça-feira.

Issiaka Ganame, prefeito de Yoro, disse que 24 pessoas foram mortas na noite de segunda-feira na localidade e 17 outras no vilarejo de Gangafani 2.

A maioria das vítimas eram da etnia dogons, disse Ganame. Dezenas de civis dogons foram mortos nos últimos meses em confrontos retaliatórios com a comunidade rival fulani.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.