Ataques comandados pelos EUA matam 30 combatentes do EI

Pelo menos 30 combatentes do Estado Islâmico foram mortos em ataques da coalizão liderada pelos Estados Unidos na Síria, segundo organização

Beirute - Pelo menos 30 combatentes do Estado Islâmico foram mortos nesta sexta-feira em ataques aéreos da coalizão liderada pelos Estados Unidos em torno da cidade síria de Raqqa, disse o grupo de monitoramento Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

O chefe do Observatório, Rami Abdulrahman, afirmou que os ataques foram direcionados a depósitos de veículos militares e tanques, campos de treinamento e uma prisão usada pelo grupo a leste e oeste de Raqqa, a maior cidade da Síria sob o controle do Estado Islâmico.

"Pelo menos 30 estão confirmados mortos. Este é um dos maiores ataques. Foi desferido um grande golpe para o grupo", disse Abdulrahman à Reuters. Não foi possível verificar de forma independente o número de mortos.

O Estado Islâmico conquistou grandes áreas na Síria e no Iraque e declarou um califado islâmico no ano passado, mas começou a sofrer pressões após uma série de derrotas na Síria provocadas em parte por ataques aéreos contra suas forças e infraestrutura.

O grupo radical foi forçado a se retirar da cidade curda de Kobani após quatro meses de duros combates com a milícia curda, ajudada por apoio aéreo dos EUA, e perdeu terreno para o governo sírio e as forças curdas em outros lugares.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.