Arcebispo australiano acusado de acobertar casos de abuso sexual renuncia

Philip Wilson, de 67 anos, foi condenado em maio por não comunicar à polícia abusos cometidos pelo padre James Fletcher

Cidade do Vaticano - O arcebispo australiano Philip Wilson, o mais alto clérigo católico do mundo a ser considerado culpado de acobertar casos de abuso sexual infantil na Igreja Católica, renunciou ao cargo, informou o Vaticano nesta segunda-feira.

O Vaticano disse que o papa Francisco aceitou a renúncia.

Wilson, de 67 anos, foi condenado em maio por não comunicar à polícia abusos cometidos pelo padre James Fletcher depois de ter sido informado em 1976 por duas vítimas, uma delas um coroinha que o contou dentro de um confessionário.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.