Aprovação de assentamentos aumentou 300%, diz ONG israelense

As autoridades israelenses aprovaram a construção de 6.676 imóveis em assentamentos em 2012, contra apenas 1.607 em 2011

Jerusalém - A aprovação aos planos de construção de assentamentos nos territórios palestinos por parte das autoridades israelenses cresceu 300% em 2012 em comparação com os dois anos precedentes, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira pela ONG israelense Peace Now.

No ano passado foi aprovada a construção de 6.676 imóveis em assentamentos, a grande maioria deles ao leste do muro que separa Israel e Cisjordânia, de acordo com o documento.

Em 2011, foi aprovada a construção de 1.607 casas, e em 2010, apenas 50, devido à moratória de nove meses estabelecida neste ano para encorajar os palestinos a comparecerem à mesa de negociações.

Entre os planos de construção aprovados em 2012 figuram 3.500 imóveis na polêmica zona E-1, entre Jerusalém Oriental e o grande assentamento israelense de Male Adumim, além de 523 na nova colônia de Gevaot e mais de 500 na de Itamar, ambas na Cisjordânia, segundo a ONG.

O relatório da Peace Now indica também que no ano passado se iniciou a construção de 1.747 casas na Cisjordânia, mais de um terço ao leste do muro.

Além disso, a entidade informa que quatro novos assentamentos sem permissão das autoridades israelenses foram criados em 2012, um como uma extensão de Itamar e outros três próximos das cidades palestinas de Ramala, Qalqilyah e Nablus. Nestes últimos foram erguidos 317 imóveis sem permissão.

Israel lançou uma intensa campanha de colonização nos territórios ocupados de Jerusalém Oriental e Cisjordânia em resposta ao reconhecimento da Palestina como Estado observador pela Assembleia Geral da ONU em 29 de novembro.

No mês passado, Israel deu sinal verde à construção de um bloco de 5.500 casas nos assentamentos em Jerusalém Oriental de Ramat Shlomo, Gilo e Givat Hamatos.

Israel considera estes locais como bairros da cidade, enquanto para a comunidade internacional se trata de colônias ilegais em território palestino ocupado.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.