Estamos de cara nova! E continuamos com o conteúdo de qualidade.
Nova Exame

Mujica se explica após declaração sobre tanques militares pró Maduro

Fala do ex-presidente uruguaio, que disse que pessoas não deveriam ficar na frente de blindados, teve repercussão negativa

Com a repercussão negativa da declaração de que venezuelanos "não devem ficar na frente de blindados", o ex-presidente do Uruguai José Mujica voltou a público para explicar sua declaração. Mujica foi acusado de colocar sobre as vítimas a culpa de ser atingida pelos taques conduzidos por militares leais ao presidente venezuelano, Nicolás Maduro, durante protestos na Venezuela nesta terça-fera, 30.

"O que eu disse é que você nunca deve ficar na frente dos tanques porque o condutor pode ser um louco. É preciso levar em consideração que há pessoas neste mundo com um caminhão que atropelam uma multidão. Eu não estou justificando nada, só estou tentando educar as pessoas ", afirmou ao semanário uruguaio Búsqueda, o mesmo ao qual havia feito a primeira declaração.

Nesta quarta, 1, Mujica disse: "(As pessoas) não devem ficar na frente dos blindados. Se você vai às ruas, se expõe."

O ex-presidente também disse afirmou que nunca foi sua intenção "justificar a situação no país caribenho" e completou: "o que está acontecendo na Venezuela é uma selvageria. Como vou justificar essa selvageria? Até roubaram alguns tanques".

No dia 30, um militante pró-Juan Guaidó foi atropelado e morto durante ato público em Caracas por um blindado da GNB. O modelo VN4 Rhinoceros, de 5,7 toneladas, é armado com uma metralhadora 12.7 mm. Nas versões venezuelanas a torre de ataque é equipada também com disparadores de granadas de gás - a munição lacrimogênea é comprada no Brasil, da Condor Tecnologias Não Letais.

Tudo sobre a crise na Venezuela

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também