Acompanhe:

Após pedido público da OMS, China entrega dados sobre surto de pneumonia no país

As autoridades de saúde chinesas organizaram uma teleconferência com a OMS para fornecer os dados solicitados

Modo escuro

Continua após a publicidade
China: autoridades de saúde do país e os meios de comunicação estatais relataram nas últimas semanas um aumento nos casos de pneumonia bacteriana (AFP/AFP Photo)

China: autoridades de saúde do país e os meios de comunicação estatais relataram nas últimas semanas um aumento nos casos de pneumonia bacteriana (AFP/AFP Photo)

A China forneceu dados à Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre um surto de pneumonia entre crianças no país depois que a agência fez um pedido público de informações.

Em comunicado divulgado na quarta-feira, 23, um gesto incomum da OMS, a organização informou que pediu à China informações detalhadas sobre "grupos de pneumonia não diagnosticada em crianças no norte do país", incluindo "informações epidemiológicas e clínicas adicionais, bem como resultados laboratoriais" relacionados com as infecções. A declaração da OMS provavelmente reflete preocupações sobre o histórico irregular de Pequim na partilha de dados de saúde pública durante a pandemia da covid-19.

Fornecimento de dados

As autoridades de saúde chinesas organizaram uma teleconferência com a OMS na quinta-feira, 24, para fornecer os dados solicitados, disse a agência da ONU num comunicado subsequente, indicando que os aglomerados da doença provinham de agentes patogênicos conhecidos.

As autoridades de saúde da China e os meios de comunicação estatais relataram nas últimas semanas um aumento nos casos de pneumonia bacteriana e outras doenças semelhantes à gripe, especialmente entre crianças. As autoridades chinesas indicaram que o volume dessas infecções parecia superior aos níveis observados nos últimos três anos, o que atribuem, em parte, ao relaxamento dos controles rígidos da pandemia do coronavírus, que ajudaram a conter doenças respiratórias.

As autoridades chinesas afirmaram não ter detectado "nenhum patógeno incomum ou novo" ou sintomas incomuns nos pacientes, nem registrado um número de pacientes que exceda a capacidade hospitalar, segundo a OMS

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica
Mundo

ONU tem 'preocupações crescentes' sobre capacidade do Irã de produzir arma atômica

Há 3 horas

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio
Mundo

Na China, BYD se compromete a desenvolver baterias mais seguras para E-Bikes após incêndio

Há 3 horas

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel
Mundo

Judaísmo, cristianismo e Estado Laico: entenda divisões religiosas, étnicas e políticas de Israel

Há 3 horas

Trump recorre de multa de R$ 1,7 bilhão por caso de fraude financeira
Mundo

Trump recorre de multa de R$ 1,7 bilhão por caso de fraude financeira

Há 3 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais